O ideólogo de serviço

ng1066704

a) José Eduardo, foi um sofrível defesa lateral direito, pouco brilhante como jogador, e ainda mais como treinador, daí se explique a mudança radical que fez, ao dedicar-se ao “catering” de eventos, actividade onde diz ser o melhor da Europa, valha-nos isso portanto.

b) “Alapado” em Alvalade, desde 2003, com contratos renovados por várias direcções, José Eduardo, ou “Zé dos Tachos” e “Zé das Bifanas” como é conhecido, factura anualmente verbas entre os 750 mil e 1 milhão de euros através do Sporting, para fornecer “catering”.

c) O contrato da Casa XXI, criada propositadamente aquando da construção do novo estádio, prevê indemnizações nunca inferiores a 1 milhão de euros por cada ano, em caso de rescisão, o que mantém o clube refém da vontade deste “enorme sportinguista”.

d) Mais grave, José Eduardo teve durante anos cozinhas instaladas no Estádio, onde confeccionava todos os alimentos que são servidos através da Casa do Marquês, outra empresa sua, que organiza eventos que nada têm a ver com o Sporting Clube de Portugal e o seu Universo.

e) Criou manifestos, tipo manuais de como bem dirigir o futebol do Sporting, e gritou a plenos pulmões que o clube precisava reduzir custos, mas curiosamente nunca se mostrou disponível para renegociar em baixa os valores que cobra ao seu clube do coração.

f) Este “enorme sportinguista”, vem agora atacar um treinador do clube, insinuando-se como “mandatado” por Bruno de Carvalho e actual direcção, e vai mais longe, assumindo-se mesmo como o ideólogo do projecto deste (inacreditável!)

g) É só e tão só um recadeiro do actual presidente, um bailarino ideológico a quem foi prometida a renovação do actual contrato de fornecimento de “catering” (que termina em 2016), até 2020, desde que se mantenha ao lado daquele a quem apelidou ontem de “génio”.

José Eduardo é das figuras mais desleais e repugnantes do Sportinguismo, alguém que anda ao sabor do vento e de quem lidera o Sporting, e ontem, no programa 4x4x3 da RTP Informação, não fez mais do que reflectir as motivações pessoais e linhas doutrinais do próprio Bruno de Carvalho.

Estes dois sim, e ao contrário do treinador Marco Silva, têm agendas pessoais, um quer manter-se como fornecedor do clube, o outro deseja permanecer o maior tempo possível à frente do Sporting Clube de Portugal, perpetuando-se.

Saudações leoníssimas

Anúncios

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s